>> Iniciar Sesión  




+     

 


 

Gabi Buarque (Brasil) en Vilar de Santos. Ourense

(ultima actualización: 24 / 11 / 17 )





Venres 24 de novembro ás 22:00h
A Arca da Noe.
Rua do Forno, 13, Vilar de Santos.
Ourense.


24 de novembro, às 22H00, aterra na Arca a brasileira Gabi Buarque.
Nascida na cidade do Rio de Janeiro, Gabi Buarque, cantora, compositora e instrumentista, mostrou-se geminiana desde cedo.
Aos 17 anos Gabi Buarque começa a cantar profissionalmente, inicia a faculdade de Desenho Industrial e o Curso Técnico de Canto Popular. Não faltou muito pra que a música falasse mais alto. No entanto, concluiu ambos os cursos e desde esta época só vive de música: gravações, shows, eventos e aulas de canto.
“A minha música é um espelho do que ouço, vejo, sinto, penso e vivo.” O processo de composição surge por influência de amigos da Escola Portátil de Música, um ambiente com profusão de encontros musicais. Ali também desenvolve seu violão e cavaquinho, além do canto de samba-choro. A escrita veio depois, através do livro “Água Viva” de Clarice Lispector que lhe apontou a poesia em prosa, o fluxo de ideias e o nome do seu primeiro cd.
Em 2011, Gabi lança o cd autoral “Deixo-me acontecer”, produzido em parceria com Mig Martins. A diversidade de ritmos O cd recebe crítica favorável do jornal O Globo e Tribuna de Minas. Os shows de lançamento contaram com as participações de Hermínio Bello de Carvalho, Marcos Sacramento, Alfredo Del Penho e Pedro Miranda.
.
Prêmio Grão de Música pela canção “Roda de Coco” (2014), Prêmio de 2º lugar no Festival Samba e Petiscos em Miraí-MG pelas canções “Alguidar”(2013) e “Gafieiríssima”(2014), Troféu de Melhor Intérprete no Festival das Rádios Públicas do Brasil pela canção ”Sofro, Sim” (2010). A canção “Lea” é trilha sonora do filme “Ibiti, o que?” (2015).
Além do seu trabalho autoral, a cantora também participa de projetos que integram música e poesia. Em 2015, Gabi Buarque foi convidada a prestar uma homenagem aos 50 anos de carreira de Maria Bethânia, ao lado do pianista Tomás Improta. No repertório, canções consagradas na voz da intérprete, além de poemas de Hilda Hilst, Florbela Espanca, Maria Rezende, Alice Ruiz. Apresentações no Sesc Tijuca, Centro de Referência da Música Carioca, Iate Clube, Livraria Arlequim e Espaço Roda D’Água (Cabo Frio).



A Arca da Noe. Rua do Forno, 13, Vilar de Santos. Ourense.
Abrir mapa en navegador













COMENTARIOS:

 

Opina sobre esta nova








Ver máis novas.

 

 

 

 

 

 

 


 

 





 

Voltar á páxina principal